5 de ago de 2015

E se eu fosse dono de uma editora #3

E se eu fosse dono de uma editora 
Capitulo 1-1 - O Despertar

Curta: Dreem & Caverna de Ideias







Capitulo 1-1 (3/4)

Já não fazia muitos anos, mas isso sempre o atormentava, seu pai espancava sua mãe e ele sentia que devia ajuda-la, mas se caso ajudasse iria sobrar pra ele também.
Até quando?
- AAH
Chris acorda com um trovão, mais uma vez ele tem um pesadelo do passado. Chris olha em volta e vê que estava preso em uma salinha, ele não se lembra de muita coisa, apenas que foi pego por Jonas. Chris abre a  porta da sala e sai dali, havia alguns seguranças no local, ele não poderia ser visto pois não acreditariam que ele foi preso na sala, nem ele mesmo acreditava nisso.Então ele vê uma sala maior e vai de mansinho até ela.
- Não encontraram ele ainda?
- Não senhora, estamos vasculhando toda região mas até agora nenhum sinal do seu sobrinho
A policia deixa o local e a tia de Chris, Sarah, entra em sua casa.
- Nada dele? - pergunta o marido
- Não
- Já tentou falar com a Kate e o Johnny?
- Desde quando eles ligam pro Chris? Desde que a minha irmã morreu ele tem sofrido com os dois.
- E agora?
Chris entra na sala, ela estava cheio de computadores, na verdade era um laboratório
''Que que é isso?''
Ele anda até o fundo da sala e aperta um botão azul, uma porta secreta se abre, ele entra nela e vê que ela é bem maior que a anterior. Nessa sala havia alguns aparelhos estranhos, e curioso, ele  aproxima-se para mexer e ver o que é
''Vamos jogar um pouco essa beleza''
Mas ao encostar o dedo, ele leva um choque, a mão dele não desgrudava e cada vez a dor aumentava mais ainda, nessa hora milhões de coisas começam a passar na mente dele, os objetos da mesa começaram a tremer o que faz o sinal de emergência soar.
Na casa da tia.
- CHEGA. Vamos na escola dele!
- Oque? Agora?
- É
- Querida, são 23h, a escola nem deve estar aberta
- Esta sim, pro período noturno.
Chris consegue se soltar, ele cai e fica de joelhos no chão, sua mão queimava, ele sentia alguma coisa correndo pelo seu corpo, algo estranho, era uma sensação jamais vista. Os guardas entram e vêem Chris ajoelhado, ele olha para os guardas, seu olho estava vermelho e então ele decide correr, mas é pego rapidamente.
- Me solta - Chris fazia de tudo para se soltar
- Quem é você e oque está fazendo aqui?
- Eu disse me SOLTAA
Chris despertou sua fúria, ele apenas com um pensamento manda o guarda para longe contra a parede, ele olha para sua mão e se pergunta como fez aquilo. Nesse instante mais guardas surgiam, mas ele consegue fugir, porém é pego novamente mas desta vez por uma arma elétrica.
- Não, Chris estava com a turma, a professora dele já disse, provavelmente ele se perdeu - diz a diretora
O telefone da escola toca...
- Acharam? Sim, os tios dele estão aqui comigo, tá bom obrigada.
- Ah.. Graças a Deus acharam ele - diz a tia aliviada
- Sim, ele está no  hospital da Santa Casa
- Hospital?
Chris acorda atordoado, ele estava em uma cama
- Onde estou?
- Olá Chris - diz Sarah
- Quem é você?
- Sou sua tia Sarah não se lembra?
- Não, eu tenho que afasta-los eles querem me pegar!
- Eles quem? Do que está falando?
- Não, é perigoso fuja, corre logo!
 Mais uma lembrança vinha a tona, sua madrasta chegando na casa após a morte de sua mãe, depois ele descobre que era uma amante, mas oque ele poderia fazer? Alem de apenas ficar ali sofrendo sozinho.
A sala começou a tremer...
- Chris olha para mim - diz Sarah
- Sugiro que saiam da sala, pelo bem dele e de vocês - diz uma enfermeira
- Vamos Sarah, depois você vê ele de novo - ajuda o marido
5 minutos depois...
A enfermeira sai da sala, ela caminha até os dois e diz que Chris tem sérios problemas mentais devido a algum trauma, provavelmente na infância.
2 Meses Depois...
- Tchau Chris - diz a enfermeira
- Tchauuu
Finalmente Chris estava ''livre''
Ele chega até sua nova casa onde passa o dia lá
- Iai, oque achou?
- Legal mãe
Sarah olha meio triste pela situação dele mas aceita ser chamada de mãe.
- Tá bom, esse é o seu quarto, é bem grande e tem tudo o que você quiser.
Chris pula na cama, ele começa a olhar para cima e mais visões surgem na sua cabeça, entre elas Jonas e suas provocações
- Eu quero ir para a escola!
- Oque? Você não irá mais para a escola, não é seguro Chris!
- Eu ficarei bem, eu juro!
Na escola
Não durou menos de 1 minuto para todos ficarem olhando para ele, enquanto caminhava ele consegue ver seu objetivo, Jonas o encara e joga chiclete na cara de Chris oque faz todos rirem
-Vai chorar?
-Não, você que vai
Chris tira o chiclete e seu olho começou a ficar vermelho, assim como no laboratório a 2 meses, ele via que aquilo era muito forte para ele, mas o desejo de vingança era maior. Chris usa sua telecinese e levanta Jonas no ar e o joga contra uma parede a 10 metros de distancia o que fez Chris ser expulso da escola.
A policia chega na escola e levam Chris, eles ligam para os tios que não atendem. Então os policiais vão a residência de Chris, mas vêem eles mortos e uma mensagem em um papel no chão
''VOCÊ NÃO É O ÚNICO''

Próxima parte: 4/4 FINAL

Chris cresce, e ainda buscando o responsável pela morte de seus tios, ele recebe uma ligação de Karen sua antiga amiga, mas a ligação não era para falar como foi esses anos, e sim sobre um problema que está acontecendo. Chris faz o que deve mas algo de ruim acontece.

~Storm (Sr Calango)



Nenhum comentário:

Postar um comentário