24 de jan de 2016

Guia do aventureiro #5: Aventura surpresa!

É isso ai senhoras e senhores, após duas semanas de reclusão no mais profundo inferno onde batalhei contra magos das trevas, demônios infernais e dragões colossais, eu, o escritor do guia do aventureiro voltei e comigo, mais uma edição do guia que te faz capaz de enfrentar todo tipo de aventura!







A aventura é algo imprevisível como um animal selvagem, ela pode surgir mais ocasiões enfadonhas e peculiares, assim, mesmo estando na aula pode surgir um dragão, sobre dormir, existem inúmeros demônios que se alimentam de pesadelos e dormindo na aula, bem, sempre existe a possibilidade da sua professora que provavelmente é um dragão demônio maléfico nascido do fogo do inferno surgir pra interromper seu sonho e tornar seu dia num pesadelo, sobre isso, eu sugiro que pensem bem antes de levantar uma espada contra ela, pois pode ser uma simples, chata e normal professora, afinal chatear os alunos faz parte da natureza delas. Por último e não menos importante quem nunca passou por uma situação onde caminhando pelas ruas em uma noite de inverno com seu poncho, olhou para a lua e pensou "uau, ela é tão bonita que preciso dançar" e em meio a uma dança mais zuada que a outra acabou invocando um demônio ancestral que deseja destruir o universo, eu pessoalmente odiei quando aconteceu, não conseguia acreditar que dançava tão mal e caramba, como deu trabalho matar o desgraçado com a mine faca que levava comigo. Então pra começo de conversa entendam que mesmo os mais prevenidos aventureiros são incapazes de lidar com todo tipo de situação, afinal é impossível esperar pelo inesperado, pois ninguém esperava por ele e é por isso que chamamos assim. Minha dica sobre isso é: Tentem não ser consumidos pela paranoia, pois além de não ajudar em nada, ela causa insônia e um aventureiro sonolento é tão útil quando uma batata, claro, isso não significa andar por ai com a guarda baixa, já que fazer isso também te levará a ter um passeio sem volta com Caronte, tem de haver equilíbrio entre o estado de alerta e o relaxamento para que as chances de sobreviver sejam grandes em qualquer situação.
Diante dos fatos, a melhor coisa a se fazer, seria carregar um arsenal de armas consigo, mas sem contar com os fatos de que chamaria muita atenção e a impossibilidade de se carregar algo consigo por toda parte, fazer isso seria tão perigoso pra si mesmo quanto pros monstros e demônios que podem acabar surgindo simplesmente  pra rouba-las de você. Em todo caso é importando ter consigo um chaveiro multi-uso que te permitira dentre outras coisas, arrombar portas, uma lanterna pequena e um mine canivete, que como comentei no post sobre armas, é muito fácil de esconder sob a roupa e nas mãos certas é tão útil quando uma espada e com está última dica, acaba por aqui o primeiro capitulo do guia do aventureiro edição pós inferno!

Nenhum comentário:

Postar um comentário