20 de jan de 2016

Super Humanos: Pré-Guerra | Capítulo 1-4 |

E SE EU FOSSE DONO DE UMA EDITORA  #17

                   SUPER HUMANOS
                        PRÉ-GUERRA

        Uma série original da Caverna

AVISO: A partir de agora não será mais ''partes'' e sim episódios, pois pode ter finais que eu coloque duas partes, bom acho que vocês entenderam, então vamos lá!

CLIQUE EM LEIA MAIS PARA COMEÇAR A LER A ESTÓRIA.




Episódio 1 - Missões Secretas
Após os acontecimentos de Super-Humanos, o governo mundial aceitou viver em paz com os humanos que possuem poderes sobrenaturais, eles viram que tentar mata-los não adiantaria nada, mas aumentaria a raiva deles até porque sempre irá nascer um humano com habilidades especiais, mas aonde tudo começou ou melhor, quem foi o primeiro?.
Apesar de Christian e seus amigos derrotarem o Exterminador, famílias que perderam parentes na batalha final não aceitaram até hoje. E após isso, diversas manifestações, protestos e destruições aconteceram e tudo por parte do próprio povo. Alguns super humanos  acabaram morrendo pela população, já outros tentaram retaliar, mas foram incapacitados. O governo depois das ocorrências divulgou uma nota dizendo que não mudará sua visão com os "heróis".
- Heróis? Eles não são nem ferrando, se fossem, meu marido estaria aqui agora!
"Pois é, a situação esta feia para os super humanos, apesar da divida que o governo tem com eles, a pressão do povo pode falar mais alto. Nossa equipe está aqui na rua e qualquer notícia nós informaremos"
Estúdio do Canal 13
- Obrigada pelas informações Roberta. Bom... estamos a partir de agora ao vivo aqui pelo canal 13 e hoje iremos falar dos super humanos, afinal não tem como não falar né?! - riu a apresentadora
- Hoje no Notícias da Manhã nós traremos o especialista Lenny House que baterá um papo comigo sobre essas pessoas especiais. Bom, seja bem vindo Lenny
A plateia aplaudiu e ficou histérica com a chegada do galã e jovem especialista, ele deu um sorrisinho, acenou e logo se sentou
- Bom dia Lenny, tudo bem com você?
- Ótimo!
- Como tem visto, os super humanos podem enfim viver em paz com nós, isso para você é um risco?
- Primeiramente é uma honra estar aqui nesse palco com essa plateia maravilhosa- disse Lenny que logo fez a plateia gritar mais- Bom dia a todos na plateia, você ai de casa e claro bom dia Gisele e nossa você está linda
- Ah obrigada - disse a apresentadora abrindo um sorriso
- Enfim, quero dizer que em certo ponto "eles" estão certos, apesar das mortes eles compensaram salvando muito mais daquele maluco, claro que não se sabe ao certo as intenções do... Exterminador, foi assim que ele se denominou né? Mas as mortes poderiam ser muito maiores, digo muito maiores mesmo! E creio eu que não exista risco algum,,  se houver são dos outros caras - insinuou o jovem
- Em certo ponto de vista sim, mas com os poderes deles você acredita que alguns podem fazer o mal? Não sabemos os limites dos poderes, talvez um ou dois tenham poder para destruir o planeta
- Oh claro, sempre há possibilidade, mas o próprio governo disse ter tudo sobre controle, e se eles disseram isso quem sou eu para contrariar? Mas veja, não acho que são pessoas más, eles nos defenderam e só temos que agradecer por continuarmos vivos!
- Falando agora sobre aquele Exterminador, como explicar que uma pessoa comum teve acesso até aquele tipo de armadura se assim dizer?
- Ele não era uma pessoa "comum" se não, não teria acesso a tal armamento não é mesmo? Acredito eu que ele se sentiu ameaçado e viu algo nos super humanos que ninguém mais viu. Como você mesmo disse, pode haver um com capacidade de destruição planetária.
Base secreta de Santos
13 de Fevereiro de 2016
A OMASH (Organização Mundial de Apoio aos Super Humanos) foi criada um mês depois do ocorrido na Espanha, Christian decidiu voltar ao Brasil mas logo depois foi informado que o governo lhe convidou para liderar um grupo de Super Humanos e treinar-los para protegerem o mundo.
Depois dessa oferta irrecusável, Christisn decidiu largar o ramo da advocacia. Agora ganhando mais e sem esforço tudo estava bem, exceto para Susan que ainda permanecia internada no hospital Santa Casa.
Já passava das nove da noite, a base da OMASH estava cheia de militares, homens de terno e chefes do governo. Lá era o lar dos super humanos, ou pelo menos deveria ser.
 O militar Thiago Gomes caminhava pela enorme base, ele entrou num prédio pequeno em altitude porem enorme em longitude. E lá, caminhou pelos corredores sem fim e entrou em um das salas

NÃO ENTRE, SOMENTE PESSOAL AUTORIZADO
Treinamento especial de SH

A sala de treinamento era como qualquer outra, nesta sala eles não usavam os poderes, apenas treinavam como se sair bem em zona de perigo, como negociar com algum inimigo dentre outras coisas. 
Ele olhou para Christian que estava treinando em torno de 10 super-humanos, o agora treinador estava evoluindo como pessoa e buscava ser uma pessoa melhor, não apenas um herói e isso era uma das lições para seus aprendizes.
Chris olhou para Thiago
- Pessoal, continuaremos amanhã, agora é hora de descanso
- Sim senhor - disse os jovens em uníssono 
Christian olhou para os jovens e logo caminhou até o colega
- Pelo visto eles estão indo bem - disse Gomes
- Pois é, entraram semana passada mas já estão encostando nos experientes
- Que legal... bom, sei que está tarde, mas chegou uma missão para agora
- Agora? Já terminou meu turno!
- Eu sei, por isso estão te chamando na sala 9
Chris olhou seriamente e saiu da sala.
- Continuem assim - disse Thiago aos jovens e logo indo atrás de Chris

Na sala 9
Os dois entraram rápido na sala, Thiago olhara para o Coronel como de que vem bomba.
- Sabe por que eu vim aqui?
- Sei...
- E por que?
- Por que o que?
- Por que está mandando eu ir fazer uma missão agora? Se esqueceu do que prometeu? 
- Eu sei, eu sei, nosso trato foi que você ajudaria jovens a controlar os poderes e de  vez em quando ir em missões de buscas, mas não podemos controlar tudo, por isso conto com sua ajuda - respondeu o Coronel Huth
- Isso é problema de vocês, se quiserem estarei disposto amanhã as 5
- É nível 8...
Chris se virou e olhou para o Coronel
- Pra isso você tem soldados capacitados
- É diferente...
- Por que é diferente? Vocês sempre resolveram problemas bem maiores antes de nós.
- Não é bom ficar arriscando vidas, você e sua equipe possuem poderes extraordinários. Estarão seguros! Peço apenas que busquem uma tecnologia capaz de detectar Super-Humanos, estão em mãos erradas e em mãos erradas podem ter um efeito catastrófico, essa tecnologia pode fazer mal até para você e seus amigos!
- E como foi parar em mãos erradas? - se interessou 
- Não foi... as mãos erradas que criaram
- E como sabem disso...
Christian parou um pouco para pensar, agora não era mais questão de tempo ou dinheiro
- Irei fazer o trabalho, mas saiba que será a última vez, caso contrário terão que lidar com os problemas diários sem mim
- Não vai se arrepender, vá até o avião e lá te darão todas informações necessárias
Chris olhou para o militar e para o velho Coronel, mexeu a cabeça de cima para baixo e puxou com a telecinesia uma bala de goma em cima da mesa
- Mas antes irei precisar disso!
Chris se retirou da sala deixando os dois lá
- Esse cara não tem jeito - disse o Coronel
- Você também não 
Thiago deixou a sala enquanto Huth apenas olhava para a sala vazia agora tomada pelo silencio 
- Você vai precisar de ajuda?!
- Não, apenas fique aqui caso eu precise de algo
Os dois saíram do pequeno prédio, Chris avistou um helicóptero pousando á alguns metros de distancia. Pior que sair aquela hora para uma missão arriscada e super secreta, só pegando helicóptero. Chris odiava helicópteros.
Christian e o militar viram o ninja se aproximando para a missão junto com os outros membros da equipe.
- Olha só quem ainda está aqui!
- Você nunca tira essa máscara?!
- É minha identidade, acho que você deveria usar uma também, deixa eu ver... Mascarado!
Chris deu uma risada 
- Não gosto desses codinomes e não preciso de identidade secreta
- Bom, você que sabe mas depois não diz que não avisei
Os dois caminharam até o helicóptero, primeiro entrou o Ninja e logo Chris, mas antes que pudesse entrar 100% ele ouviu uma voz
- Olá Chris
Ele botou a cabeça para fora e viu Victória Muniz, a única mulher da equipe, Victória era um ano mais velha que Christian, tinha cabelos bem pretos lisos, olhos castanhos e um olhar que encantava qualquer um. Ela entrou na equipe logo no início e possuía o poder de dar gritos super sônicos deixando qualquer pessoa surda em poucos segundos, além de tudo isso ela podia voar quando soltava seus gritos contra o chão.
Chris saiu do helicóptero para falar com a jovem
- Oi
- Esqueceu de mim?
- Claro que não, não estávamos saindo ainda
- Fiquei sabendo que é uma missão nível 8
- Sim, se quiser pode ficar aqui
- Tá brincando comigo? Eu amo desafios!
- Tudo bem, mas evite usar seus poderes, eles são insuportáveis
- Com 'insuportáveis'' você quis dizer algo bom ou ruim?
- Um pouco dos dois...
- Tá bom engraçadinho, vamos logo
A equipe já formada deixa a base da OMASH, na equipe atual estavam: Christian, Victória, Ninja e o Indestrutível.
O helicóptero se aproximou do Paraná em uma região quase que vazia, sem vida e nesse lugar havia somente um barracão e o frio intenso
- Beleza pessoal, estão prontos? Vamos fazer o serviço rápido e ir para casa - disse Chris -Ninja, você entra pela lateral esquerda e evite confrontos em campo aberto, Matheus (o indestrutível), você vai pelo meio e distraia todos. Vih, você fique aqui dando informações para nós
- De jeito nenhum. Eu irei também!
- Precisamos de alguém para nos dar cobertura e ficar de vigia
- Deixa ela ir, se é isso que ela quer - disse Matheus
Christian fez que ''sim'' com a cabeça
O helicóptero pousou nas proximidades do barracão. todos desceram e foram para as direções que Christian havia mandado.
- E você, vai como? - perguntou Matheus
- Eu tenho um truque - respondeu Chris que começou a levitar
- Você pode voar? Por que não disse antes?
- Nem eu sabia - disse Chris que logo voou pra cima do barracão
Na lateral do barracão o ninja andou devagar com sua katana. Ele viu um guarda armado que por sorte estava distraído a 20 metros de distância, um alvo fácil, mas todo cuidado naquela hora era pouco, sua experiência conquistada ao longo do tempo era um ótima ferramenta agora Um barulho incomum soou pelas suas costas como de alguém o seguindo e ele se virou e bloqueou o ataque imprevisto com sua katana. A força do ataque do inimigo era extrema, para ele se livrar dessa não bastava apenas a força, a força do inimigo que também estava com uma espada era tanta que deixou o ninja de joelhos. Ele então  encheu a boca e cuspiu no rosto do inimigo que soltou ele, o inimigo logo passou o braço no rosto e desferiu de cima para baixo um corte com sua espada, o ninja deu uma cambalhota para o lado e rasgou a perna do homem num único corte. O inimigo caiu gritando e agonizando de dor, e sem piedade o ninja em seguida degolou o homem com sua katana 
Por sorte, o alvo principal ainda estava desprotegido e livre para ser morto.
                                                                       ...
Victória subiu no segundo andar do barracão que era muito maior do que aparentava ser, um labirinto perfeito para esconder o artefato procurado, e claro, pegar intrusos desprevenidos. Ela avistou 3 homens conversando e encostou na coluna, ela sem querer pisou numa tábua velha e por pouco a missão não foi por água abaixo. O melhor jeito de eliminar aqueles homens era dar a volta e pegar-los por trás e foi exatamente isso que ela decidiu fazer, porém, Victória sabia que não poderia subestimar os alvos, não é qualquer um que tem a missão de proteger um artefato poderoso. Ela deveria eliminar todos de uma única vez, mas como fazer isso sem usar os poderes? Talvez agora era a hora de fazer o oposto do que foi mandado afim de conquistar a tecnologia o mais rápido possível. E assim ela então deu a volta e viu que os homens não estavam mais lá
- Olha só quem está aqui -
Um dos homens agarrou ela pelas costas, os outros dois restantes olhavam para ela como se fosse incomum ver uma mulher por ali. 
- Me soltem!
- O que você faz aqui? 
- Ela veio para  nos pegar, Johnny, ela sente falta de um homem, vamos dar um jeito nela
O Homem que a segurava deu risada
- Calma, calma, ela pode estar perdida,  não é?
- S-Sim! Logo cairá uma tempestade e achei que esse abrigo era o melhor lugar para eu ficar! 
- Viu só rapazes? Ela só estava perdida, vem com a gente que iremos te acomodar!
- Não,  eu estou bem, não é muito educado ficar na casa dos outros e por isso irei me retirar
- Você não vai a lugar nenhum.Eu tenho umas surpresas para você.
Christian subiu em cima do telhado, estava tudo muito quieto, e fazer missão em silêncio não era o forte do grupo, algo estava acontecendo. Ele entrou em completo silêncio para se concentrar e saber o que fazer naquela hora, um som estranho o distraia, na verdade vários sons perturbadores.Seus olhos se abriram e ele pode ver  vários carros grandes se aproximando do barracão
- Essa não
As luzes fortes dos carros como de um farol cegou Chris, ele deitou no telhado e sacou seu walk talk
- Bater em retirada, estamos cercados!
                                      ...
Matheus estava caminhando pelo térreo do barracão, sua confiança o motivava, ele era indestrutível
Todos vocês, fujam agora! - disse Chris pelo walk talk
Matheus se assustou com o som alto e o barulho chamou atenção de vários guardas que atiraram e os tiros destruíram o comunicador, exceto ele, pois sua pele era impenetrável Matheus irritado correu contra os guardas e uma briga boa para ele estava bem a frente.
O Ninja pela lateral se assustou com os tiros, o guarda a 20 metros o viu e disparou um tiro de pistola, o bala vinha em sua direção como um raio, ele preparado, se preparou e usou seu reflexo para cortar  a bala ao meio. O guarda se assustou e atirou várias vezes, o ninja andou de costas para pegar impulso e finalmente se posicionou para correu contra as balas. Ele via aquilo praticamente em câmera lenta, o preparo era essencial para isso. Ele segurou a espada firmemente e começou a girar-la como se fosse um escudo. A katana ricocheteava todas as balas, ele então conseguiu se aproximar do homem e cravou a espada no peito do homem que no último segundo disparou um tiro no Ninja.
Os homens que estavam dentro dos carros começaram a atirar em Chris, ele para se proteger se deitou e foi rastejando até a ponta e com seu poder levitou todos os carros
- VOCÊS! VOCÊS NÃO PODEM NOS PARAR!
Um dos  homens pegou uma bazuca, Chris olhou o homem e liberou os carros para parar a bomba vindo em sua direção no ar.
Chris controlou o tiro do lança-míssil e lançou contra os carros. Ele aproveitou a força da explosão para deixar o telhado, No chão,Chris novamente pegou o rádio para informar os colegas.
- Pessoal, vocês não tão me ouvindo? Fujam agora!
Vários homens corriam contra Chris, os tiros vinham em sua direção, ele deitou e puxou as armas dos homens com a telecinesia, ele aproveitou para se levantar e ameaçar os homens com as próprias armas.
- Qualquer movimento e eu irei disparar! - ele disse, deixando o local
                                      ...
No segundo andar os homens continuaram agarrando Victória, eles levaram ela para uma sala e começaram a mexer no corpo dela.
-  Não me obriguem a matar todos vocês
-  Pode me matar, de prazer
O homem passou a mão nos seios de Victória.
- Ah, é? Mas eu prefiro matar vocês de outro jeito!
Victória se virou para o homem, ele sorriu por finalmente achar que ela aceitaria aquilo tudo, ela sorriu também e deu um enorme grito sônico que jogou os homens contra a parede fazendo-a rachou. O barracão começou a tremer como se tivesse acontecendo um terremoto. Chris ouviu o grito super-sônico e começou a ficar aflito, ele decidiu correr até o lugar onde havia ouvido, mas no caminho ele se deparou com um homem mexendo num corpo no chão.
- Ei você! 
O homem que havia atirado no Ninja olhou assustado e disparou um tiro, Christian desviou e lançou a bala contra a perna do homem. Ele correu até o homem e viu que quem ele jogou a bala foi o próprio colega Ninja.
- A não cara! Desculpe, você está bem?
- Que merda, levei um tiro
- Eu sei, fique deitado, eu resolverei isso
- Rápido! Me leve para o helicóptero
- Droga! Estão vindo! 
Chris se levantou e viu vários jatos e carros se aproximando
- Desculpe cara!
- O que? Não me deixe aqui!
- É pelo bem da equipe, não posso sacrificar todos por apenas um!
Chris colocou a mão no ombro do Ninja e correu para dentro do barracão
- Chriiiiiis!
                                                                           ...
Chris entrou no barracão e encontrou Matheus batendo nos guardas
- Ei! Devemos fugir
- Mas e a tecnologia?
- Dane-se, nossa vida é mais importante
- O.K
- Cadê Victória?
- Não a vi
- Venha, vamos procurar-la
Os dois correram até a sala e viram ela sentada olhando para o chão, seu olhar era de tristeza e esperança ao mesmo tempo
- Vamos embora - disse Chris
Ela levantou a cabeça e mostrou a tecnologia nas mãos
- Boa, vamos agora
- Tudo bem - respondeu ela
Os três correram até o helicóptero, Matheus correu para dentro e pilotou enquanto Christian usava seu poder como escudo contra os tiros
- Cadê o Ninja?^- perguntou Matheus
- Eu não encontrei ele!
- E deixaremos ele lá para morrer? Vamos voltar - disse Matheus num tom alto
- Nada disso! Se voltarmos iremos morrer, agora tire-nos daqui!
- Não! Não deixarei meu amigo lá
Matheus largou o  helicóptero e pulou para fora, A pequena aero-nave começou a despencar mas Chris com seu poder e um tremendo esforço ajudou a evitar a queda
- Eu piloto disse - Victória
- Não acredito no que vi
- Eu estou perdendo a fé na humanidade - disse Victória, Chris olhou estranho não entendendo muito bem
- O que iremos contar para eles? - perguntou Victória enquanto pilotava
- Não iremos... nunca mais irei retornar!

No barracão
Os homens cercaram o barracão e encontram um homem no chão
- O alvo sumiu!
- Encontre eles
O Ninja em um salto de cima do telhado derrubou um dos guardas, os outros assustados apontam as armas para o Ninja
- Opa, opa, opa. Não atirem!
- Quem é você? - perguntou o Ninja
- Jhordy... Jhordy Huth, e você
- Lenny House.... por que você não os deixou me matar?
- Por que eu deixaria eles te matarem? Não sou seu inimigo, seus inimigos são eles- disse Huth apontando para o helicóptero - eles te largaram aqui pra morrer, mas não iremos matar-lo. Está comigo? Unindo suas habilidades e meu comando, nós iremos acabar com seus verdadeiros inimigos, que também são meus
- Estou!
Um cientista corre em direção ao general e o alerta do que houve
- Senhor, eles levaram a tecnologia
- Ótimo, tudo está acontecendo como planejado

Continua...

Na próxima semana
Tentando fugir da região, Chris e Victória, agora conhecida como Jovem Sônica, unem as forças para derrotarem os jatos que estavam atrás deles a fim de matar-los. Os dois caiem numa pequena cidade e lá decidem viver, mas não ficarão seguros por muito tempo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário