9 de abr de 2016

Old but Gold: Laputa - O castelo no céu


Olá pessoal! is it too late now to say sorry  Esta postagem deveria ter saído no sábado passado, mas por certas razões, está saindo apenas hoje. O que significa que compensarei este atraso depois, não se preocupem. Enfim, hoje irei falar sobre anime denovo, euhein uma animação filme anime que aprecio bastante e já vi mais de 30 vezes: Laputa - O castelo no céu. Nome interessante, hein


Primeiramente, não. O nome do filme não possui segundas intenções, se é que me entendem.
Na verdade, creio eu que ele foi derivado do nome que em japonês seria "rapyuta".  Faz sentindo.
Irei explicar um pouco do enredo.
Pra começar, esta é uma animação bem velha, que estreou em 1986. Feita por ninguém menos do que Hayao Miyazaki e, foi o primeiro filme do famoso Studio Ghibli. Ou seja, esse filme é mais velho do que a minha mãe.
Esse filme de 126 minutos, conta a história de dois protagonistas. No universo do filme, antigamente pareceram existir diversas ilhas flutuantes, que voavam pelos céus com uma tecnologia poderosa e desconhecida. Todas eram habitadas por pessoas. No entanto, um desastre natural destruiu quase todas elas. Restou apenas uma, que voa nos céus até hoje: Laputa.

Pai do Pazu tirando a foto

É claro que na atualidade do filme, a existência de tal ilha não passa de uma lenda. Ninguém realmente acredita nela, a não ser pelo pai de um dos protagonistas. Ele chegou até a tirar uma foto, porém morreu como mentiroso. O filho dele, Pazu, acredita que seu pai não era um mentiroso e tem como objetivo construir um avião e provar que a ilha flutuante existe.
E em um dia qualquer, uma garota chamada Sheeta, possuidora de um pingente "mágico", cai do céu, diretamente nos braços do Pazu. Não demora muito para ele descobrir que a garota está sendo perseguida por piratas e pelo exército. A razão? Digamos que todos eles não duvidam da existência da ilha voadora. E que a Sheeta tem uma ligação forte com isso.
Determinado, Pazu decide ajudar Sheeta a fugir de seus perseguidores, e a partir daí começa a fuga dos dois, em meio à vários mistérios desvendados. Não apenas sobre suposta lenda, mas também sobre a garota.

                                          Sheeta caindo e sendo salva pelo seu colar. E saudada por pombos.

 Em minha opinião, foi uma animação muito bem feita. A ideia passada através das cenas, o conceito de toda a história, conseguiu se transformar em algo bem interessante. Certas reviravoltas acabam por nos prender ainda mais e nos fazer esperar pelo desenrolar que o rumo da história irá nos proporcionar. Confesso que a primeira vez em que assisti à esse anime, foi quando eu tinha 5 anos. E continuo a revê-lo desde então.
Pode não parecer, mas penso no filme como uma história madura que pode ser vista com qualquer idade. As escolhas e as motivações de todos os personagens, acabam nos deixando mais próximos da obra e no final, não sabemos ao certo o que acontecerá. Sairão eles vivos?

Os dois comemorando, e Sheeta recebendo uma flor do robô
 
As descobertas na trama se intensificam de tal forma, que passamos a compreender melhor o universo no qual tudo aquilo ocorre. O colar que Sheeta possui, é a grande chave de tudo inicialmente. É o motivo da perseguição toda. Ao menos é isso que se pensa, até que outra revelação é feita e descubramos detalhes importantes sobre a própria personagem.

Os traços em si, são um tanto antigos, mas ainda assim afirmo que isso não atrapalha em absolutamente nada. Juntos, os protagonistas enfrentam diversos problemas e passam por situações conflitantes. A mensagem por trás do filme é verdadeira e algo que deve, realmente, ser relembrado. É claro que não é tudo perfeito, e podem haver diversas críticas em relação à outros elementos e sobre como certas coisas foram aproveitadas. No entanto, Tenkuu no Shiro Rapyuta (Laputa: O castelo no céu) é algo que eu realmente recomendo e que, caso esteja precisando de uma história interessante, pode ser uma boa opção.

                               Último instante antes do sacrificío, e Sheeta libertando-se de suas amarras.

Pode não parecer a primeira vista, porém Laputa é mais intenso do que se pensa. Com personagens cativantes e situações que nos intrigam, creio que realmente vale a pena ser assistido.

Ah e caso não tenham percebido, o meu nome como postadora: Lusheeta Toel ul Laputa nossa q imenso veio desse anime. Porque, como já deixei claro: Eu amo esse anime.

Se assistem ou não, deixo a vós essa escolha. Termino aqui essa recomendação.
Provavelmente voltarei para assombrar vcs mais tarde muahahaha


"Não importa o quão poderosas sejam as suas armas, ou quantos robôs você possui, você não pode sobreviver sem a terra".

Vou deixar um trailer básico aqui, só que ta em inglês.
video



É isso, beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário