10 de jul de 2015

Hearts Bites - Capitulo II

Capitulo II - Parte Dois. 
Sora Takara.



[12:12am] Andei pelos perímetros da escola até que o sinal de saída finalmente soou. As garotas mais bonitas estudavam em outras salas, não iria perder a chance de corteja-las até conseguir um encontro.


Caminhei pelo corredor principal em direção ao portão quando vi uma rodinha de garotas, pareciam estar caçoando de alguém. De repente vi a tal garota do terraço sair furiosa pelo portão, logo em seguida uma outra garota que parecia muito preocupada.


—Hey, hey. O quê aconteceu? —disse se aproximando da garota de cabelos avelã, seus olhos pareciam marejados.


—Estão espalhando boatos falsos sobre minha amiga. —sua voz parecia embargada e suas mãos estavam inquietas como se quisesse socar algo. —E-e-elas estão dizendo coisas muito ruins sobre a Misaki, sei que é mentira. Ela não é assim, a Misaki não é assim…


Ela parecia que ia começar a chorar e então eu a abracei tentando acalma-la.


—Calma… Me diz, qual é o seu nome? —olhei em volta, o grupinho parecia fuzilar a garota em meus braços com os olhos. Pareciam estar verde de inveja…


—Kyori, Kyori Yoshida… —ela soluça apertando seu rosto no meu ombro, como se quisesse esconde-lo.


—Kyori… Que nome lindo. —sorri e acariciei seus cabelos. —Acalme-se, se for um mal entendido, tudo vai se resolver. Sabe pra onde ela foi?


Ela balança a cabeça em afirmação, seu rosto parecia estar se desmanchando. As olheiras agora apareciam e leves imperfeições também ficavam a mostra. A maquiagem tinha borrado de tanto ela chorar.


—E-ela pode t-ter ido pra e-escola a-antiga…. O-onde fizemos o fundamental… —Kyori não parecia se importar de ser vista daquele jeito.


—Eu acho que sei onde fica, é aquela perto do lago, né? —respirei fundo e a vi novamente afirmar. —Ok! Vou resolver isso, não chore mais, tudo bem? Pode me passar o numero do seu celular?


—Tudo bem. Mas qual é o seu nome? —ela pega na sua bolça o celular e um lenço. Após trocarmos os números ela tenta amenizar o borrado, porém fica ainda pior.


—Sora, Sora Takara. —sorrio e me viro de costas atravessando o portão. —E assim só ta piorando, olha no espelho.


Por ultimo vi ela fazendo um jóia com a mão escondendo o rosto enquanto corre para o banheiro. Olhei para o céu, estava prestes a chover, então peguei o meu guarda chuva e apertei o passo em direção a escola.


Todo meu passado estava ali.


[13:20am] As primeira gotas de chuva já caiam e eu vi a garota no balanço, estava pensativa olhando a poça de água que já estava se formando. Me aproximei mais um pouco, seus olhos pareciam o céu, completamente nublado e carregado com forte chuva que já escorria por sua face.


Me encostei em uma pilastra pegando meu celular.


—Kyori? —disse esperando que a mesma falasse do outro ladoda linha.


—Takara, quer dizer, Sora…? —uma segunda voz soa no fundo, a de um homem. —V-você encontrou a Misaki?


—Sim. Ela está aqui, como previsto… —olhei novamente para a garota no balanço, sua atmosfera era tão fria e solitária.


—algo como uma comemoração alta faz com que eu afaste o celular do ouvido. —Ah, graças a Deus… Obrigada, Sora.


—Não há do que agradecer. —sorrio sem graça coçando a nuca. —Onde está agora?


—Estou na Cafeteria Kimomi-chan… —ela dá uma pausa. —Acha melhor eu chama-la pra vir aqui?


—Sim, claro! —minha sorte de conhecer os lugares onde as garotas frequentam apita neste momento. —Eu poderia me juntar a vocês?


—S-sim, sim! Sem problemas. —escuto uma risada abafada. —Venha logo, Sora!


Logo em seguida Kyori desliga o celular…


Droga! Estou me envolvendo com os problemas dessa garota, se ela não tivesse ficando papeando com um professor, não estaria nessa situação agora! Se bem que… Olhando assim… Ela não parece muito capaz de fazer tal coisa…


Estou tirando conclusões precipitadas, estou julgando ela sem realmente saber da historia, boatos ainda sim são boatos.


Continuei a observando por um momento. O seu celular toca.


—Kyori! —em um pulo ela pega sua bolça e começa a correr atravessando o parquinho da escola.


Abri novamente meu guarda chuva e comecei a correr a acompanhando um pouco distante. Ela parecia desesperada, estava exausta e mesmo assim continuava a correr desajeitadamente pela calçada molhada.


Atravessei a rua e peguei um atalho pelo beco já avistando a cafeteria. Misaki corria com todas as suas forças, sua roupa estava completamente molhada, ela ira ficar doente se continuasse na chuva, mas com certeza não se importava.


Corri um pouco mais e parei um pouco a frente da garota, um sorriso estava estampado no meu rosto. Um sorriso de excitação, um sorriso de empolgação, aquele sentimento de querer estar com outra pessoa era tão forte que estava me contagiando.


Abri os braços barrando a passagem ao vê-la se aproximar, joguei o guarda chuva no chão e bati o pé pronto para abraça-la. Em um descuido a garota escorrega em minha frente e acaba caindo no chão.


—Misaki, Misaki! —me abaixo e seguro sua cabeça a colocando em meu colo.


Seu corpo magro e esguio cabia perfeitamente entre meus braços… Sua pele pálida molhada pela chuva, seus lábios vermelhos e rachados provavelmente pela falta de água no corpo… Seus cabelos negros, talvez marrons, espalhados exalavam um aroma doce, como cereja…


Aquela garota tinha algo especial… Algo me prendia a ela naquele momento, como um imã... Amane Misaki. Não irei esquecer este nome, tão sutil, porém marcante. Como seu rosto.


~DarkLipstick

Nenhum comentário:

Postar um comentário