17 de jul de 2015

Mistérios da Humanidade: Pirâmides.

Mistérios da Humanidade: Pirâmides ao Redor do Mundo.

Ao falarmos a palavra “Pirâmide” sua mente se direciona logo ao Egito, certo? Porém essas construções misteriosas não se limitam apenas ao continente do Oriente Médio. Nas últimas décadas foram sendo descobertas milhares de pirâmides em vários continentes e até mesmo ilhas, tais como Europa, África, Ásia Setentrional e no Pacífico Sul, e nas Américas. A view of the pyramids at Giza

O quê são pirâmides e quais as suas finalidades?

Uma pirâmide é um sólido geométrico com uma base quadrada em quatro lados triangulares equilaterais, que é o formato mais estruturalmente estável para projetos que envolvem grandes quantidades de pedra ou alvenaria.
Foram construídas várias pirâmides com tipos, tamanhos e complexidade por todo o mundo, mas duas características foram encontradas em comum em grande maioria delas: as tumbas, câmaras mortuárias e monumentos em homenagem a reis e grande líderes, há também a finalidade para templos onde se realizavam cultos religiosos.

Como foram construídas?

O modo qual as pirâmides foram construídas é um assunto debatido durante muito tempo. Não existe registros dos métodos utilizados para que essas enormes construções pudessem se erguerem, mas claro, há várias suposições vindas de arqueólogos e engenheiros que pesquisaram ao fundo isso.
Vamos usar as pirâmides de Gizé como exemplo, já que temos mais informações. (o texto abaixo foi retirado do site da History http://www.seuhistory.com/node/120941)
Para se ter uma ideia, a Grande Pirâmide de Gizé, a última das sete maravilhas do mundo, foi erguida há 4.500 anos, com o uso de 2,4 milhões de blocos de pedra calcária. Um “pequeno” detalhe: cada bloco pesa em torno de 2,5 toneladas e ainda não se sabe como os egípcios faziam o transporte destas pesadíssimas pedras para o local da construção.
Uma das hipóteses mais ‘simples’ foram levantadas pelos Físicos da Universidade Indiana: Os blocos eram rolados. De acordo com a nova hipótese, os egípcios faziam um tipo de cinta, que envolvia as pedras com troncos, o que transformava cada quadrado em um dodecágono. Desta forma, seria possível deslizar os blocos sobre a madeira presa às pedras.
O grupo fez um teste com um modelo em escala. Foi usado um bloco de concreto de 20 cm², com 40 cm de comprimento e 30 kg de peso. Três hastes de madeira foram fixadas em cada um dos lados do bloco com uso de corda. Depois, uma corda foi ligado ao topo do bloco para determinar a força necessária para fazer a pedra rolar. De acordo com as medições, há um coeficiente de atrito dinâmico de 0,3, para um movimento de rotação. Isto quer dizer que, com uso da cinta com madeiras, seria necessário apenas 0,15 vezes o peso da pedra para puxá-la. O cálculo vai ainda mais longe: com a força de 50 homens seria possível transportar uma pedra de 2,5 toneladas a uma velocidade de 0,5 metros por segundo. No caso das hastes de madeira, em escala real, elas teriam que ter em torno de 30 cm de diâmetro, medida semelhante aos mastros de navios usados no Nilo.
egipcios-construiram-as-piramides-noticias-the-history-channel-2.jpg


Há também outra sequência lógica dos termos utilizados para construí-las. (texto abaixo retirado do site http://ciencia.hsw.uol.com.br/piramide3.htm)
  • pesquisa e escavação - escolhendo um local adequado, orientando e preparando a fundação
  • obtendo os materiais de construção - extraindo pedras de pedreiras ou criando pedras imensas
  • transportando os materiais de construção - transportando do local da pedreira até a pirâmide
  • logística da mão-de-obra - encontrando trabalhadores habilidosos, alimentando-os e hospedando-os
-Pesquisa e escavação
Os construtores egípcios provavelmente fizeram planos e modelos da pirâmide. Os projetos eram supervisionados pelo construtor-chefe do faraó, ou vizir.
O desmoronamento da pirâmide Meidum e a inclinação da Pirâmide Inclinada ensinaram os construtores que a fundações eram importantes. Depois que os engenheiros encontravam um local adequado, com uma boa fundação, tinham de planejar o local. As laterais da pirâmide sempre corriam paralelas aos eixos norte-sul e leste-oeste. Os construtores não tinham bússolas e não havia a Estrela Polar naquela época (a rotação da Terra oscila como um pião, e a posição do verdadeiro norte no céu muda num ciclo de 40 mil anos). Assim, eles usavam os movimentos das estrelas circumpolares ou do Sol para descobrir o verdadeiro norte. Usando hastes e círculos de visão, eles podiam traçar arcos das estrelas ascendentes e descendentes ou da sombra do Sol, medir os ângulos até as extremidades do arco e calcular o verdadeiro norte. Depois de estabelecer isso, ele podiam encontrar as outras direções com linhas e ângulos retos.
Os egípcios usavam "côvados" (o comprimento da ponta de seu dedo médio até seu cotovelo) e "palmos" (a largura de sua mão com o polegar na lateral) para as medições. Eles cavavam buracos de estacas em intervalos regulares (10 cúbitos) ao longo do relevo da base e planejavam o local em uma grade.
Depois, os trabalhadores escavavam e nivelavam a fundação. Ninguém sabe ao certo como isso foi feito, mas eles foram extremamente precisos: o nível da base da pirâmide de Quéops varia menos de 2 centímetros.
Existem duas teorias principais sobre os métodos de nivelamento:
1) os trabalhadores despejavam água dentro do local escavado e nivelavam todo o material acima da linha da água. Depois, eles baixavam o nível da água e removiam mais material, continuando o processo até a fundação estar nivelada;
2) os construtores instalavam estacas em intervalos regulares. Uma linha, nivelada com pêndulos de prumo, era esticada pelas estacas em um ponto de referência para assegurar o alinhamento. Então, eles podiam escavar a fundação abaixo dos pontos de referência.
-Obtendo material de construção
As pirâmides foram construídas com calcário, granito, basalto, gesso (argamassa) e tijolos de barro cozido. Blocos de calcário foram extraídos em Gizé e possivelmente em outros locais. O granito veio, provavelmente, do alto do rio em Aswan. O alabastro veio de Luxor e o basalto, da depressão de Fayoum. Ferramentas de ferro não estavam disponíveis; assim, os trabalhadores usaram ferramentas de cobre e pedra cortada para recortar os blocos nas pedreiras. Eles então usaram alavancas para mover os blocos de pedra para fora das pedreiras.
-Transportando os materiais de construção
Novamente, ninguém sabe como os trabalhadores conseguiram levar blocos de pedra de 2,5 toneladas das pedreiras até o local de construção. Rodas não teriam sido úteis na areia e no cascalho do deserto; assim, muito provavelmente eles arrastaram os blocos com trenós de madeira e cordas. Alguns acreditam que os trabalhadores usaram trenós de madeira de 1/4 de círculo que se encaixavam ao redor de um bloco retangular. Eles conectavam os trenós ao bloco e uma equipe de cerca de oito homens os rolavam ao longo do caminho, como se rola um barril de cerveja. Outros dizem que os trabalhadores usavam rolos de madeira.
Para transporte de longa distância, os blocos eram carregados em barcaças e transportados Nilo abaixo. Os trabalhadores cavavam canais para aproximarem as barcaças do local.
Egiptólogos estimam que os trabalhadores assentavam cerca de 300 pedras por dia durante a construção de uma pirâmide. Várias teorias (sistemas de alavancas, rampas e pipas, por exemplo) tentaram explicar como os imensos blocos chegaram aos locais. Especialistas geralmente aceitam a idéia da rampa, mas debatem suas configurações exatas. As rampas poderiam ter sido longas e retas, perpendiculares às laterais ou circulares ao centro.
Enquanto os trabalhadores colocavam as pedras no centro, os cortadores de pedra faziam as câmaras, passagens e eixos no interior da pirâmide. Artistas esculpiam os desenhos que adornavam as paredes da câmara. Vamos dar uma olhada mais de perto nos trabalhadores que construíram as pirâmides.
-Força de trabalho
O historiador grego Heródoto descreveu a construção da pirâmide de Quéops por mais de 100 mil escravos. Hollywood imprimiu essa imagem de escravos e seus capatazes em filmes como "Os Dez Mandamentos". Quando o arqueólogo de Harvard, Mark Lehner, liderou uma expedição para descobrir pistas sobre as pessoas que construíram as pirâmides, não encontrou evidência de hospedagem de tamanha população. Em vez disso, seu grupo descobriu locais de hospedagem e armazenamento de alimentos para pequenos grupos de trabalhadores. Parece que cerca de 2.000 trabalhadores sempre estavam no local, separados em duas grandes divisões e grupos menores de cerca de 200 homens. A evidência indica que eles provavelmente recebiam pagamento e eram bem alimentados. Os grupos de trabalho eram periodicamente trocados durantes os anos da construção da pirâmide, e a mão-de-obra total pode ter sido cerca de 30 mil pessoas [fonte: Harvard Magazine (em inglês)].
A construção de pirâmides foi encerrada no Egito há muito tempo. Quando os espanhóis conquistaram os astecas e os maias, as pirâmides da América Central foram abandonadas nas florestas até que os arqueólogos as descobriram e estudaram. Hoje, a pesquisa arqueológica continua nessas estruturas para resolver os muitos mistérios sobre como elas foram construídas.


Locais onde essas maravilhosas construções se localizam:

-México: A cidade de México é um imenso sitio arqueológico rico em construções, mitos e conhecimento dos seus ancestrais Maias.

Kukulcán: Um dos principais monumentos da cidade de Chichén Itzá, antigo centro político e econômico da civilização maia, a pirâmide em homenagem ao deus Kukulcán se destaca pelas características arquitetônicas e seus simbolismos astronômicos. O posicionamento da construção produz efeitos de luz e sombra ao longo do ano. Cada uma das faces de Kukulcán alinha-se com um dos pontos cardeais, e os 52 painéis esculpidos em suas paredes se referem aos 52 anos do ciclo de destruição e reconstrução do mundo, segundo a tradição maia. 
Fachada iluminada (NNE) e
Pirâmide do Adivinho: Foi necessária apenas uma noite para um anão, nascido de um ovo encontrado por uma bruxa perto da cidade de Uxmal, na península de Yucatán, construir essa pirâmide. A criança nasceu com o dom de adivinho, justificando o nome do templo. Ou pelo menos essa é a lenda que envolve essa pirâmide com 35 metros de altura. Construído no século 5, é um dos principais legados do povo maia.
1179644287_f.jpg
Pirâmide Tepanapa: Também conhecida como a Grande Pirâmide de Choula, é considerada a maior pirâmide do mundo em volume segundo o livro dos recordes. É cerca de 30% maior que a de Quéops, no Egito. Apesar da grandiosidade, de longe ela é facilmente confundida com uma montanha com uma igreja no topo.Construída entre os anos 900 a.C. e 200 d.C., foi encontrada degradada pelos espanhóis no século 16, com plantas e árvores crescendo sobre o adobe. A igreja no topo é obra dos espanhóis.
dsc02229.jpg
-Itália: O país conhecido pela sua variedade de massas e com fortes influencias romanas também tem pirâmides em seu território.
Pirâmide de Céstio: É uma das mais preservadas construções da Roma Antiga. Construída para ser túmulo de Gaius Cestius Epulo, membro de um dos quatro grandes corpos religiosos de Roma, tem pouco menos de 30 metros de altura. No seu interior, a câmara funerária encontra-se vazia, tendo sido saqueada inúmeras vezes ao longo da história. A entrada é restrita, sendo liberada somente para estudiosos.
Pyramid of Cestius and
-Sudão: País africano ao lado do nosso conhecido Egito, que obviamente sofreu influencias egípcias e em seu território as pirâmides se destacam na areia.
Gebel Barkal: Às margens do Rio Nilo, em uma grande região do Sudão conhecida como Núbia, resquícios da dominação egípcia entre o anos 600 a.C. e 900 d.C aparecem em forma de cidade. Em Gebel Barkal, três pirâmides de até 30 metros de altitude compõem a lista de 13 templos e três palácios construídos como forma de homenagear reis e rainhas, ao contrário dos egípcios que buscavam preservar os corpos dos falecidos escondidos dentro de sarcófagos.
Meroe: Mais de 200 pirâmides se destacam entre as areias do deserto da região do Nilo entre o Egito e o Sudão. Esse local foi capital do reino Kush entre os séculos 7 a.C. e 4 d.C. e tinha sua nobreza sepultada nas pirâmides.
meroe-sudao-mais-de-200-piramides-se-destacam-entre-as-areias-do-deserto-da-regiao-do-nilo-entre-o-egito-e-o-sudao-1377121694141_300x200.jpg


China: Apesar de não serem tão grandiosas e espetaculares como as Pirâmides Egípcias, as Pirâmides Chinesas tem muito mistério a esconder. Elas foram construidas de terra e argila e é ainda mais impressionante que tenham sobrevivido a mais de 5.000 anos , considerando-se que não foram usadas pedras ou outros materiais mais resistentes. Some-se a isso que muitas foram depredadas pelos camponeses. Em algumas pirâmides o governo chinês plantou árvores de crescimento rápido de forma que brevemente elas serão apenas colinas com árvores e perderão a característica de hoje. 
Uma das pirâmides tem tubulações de ferro cuja datação ainda não foi verificada com segurança e aberturas que levam ao seu interior mas os estudos para o conhecimento profundo do monumento foram apenas iniciados. Elas se encontram concentradas em uma área especifica, a plataforma de lançamento espacial da China a torna praticamente inacessível.
Quando foram descobertas as pirâmides no México, elas estavam encobertas por uma pujante vegetação. Isso pode ter sido fruto de um processo natural mas pode também ter sido conseqüência de atos propositais. Qual a intenção do governo chinês em plantar árvores de rápido crescimento em algumas pirâmides? As pirâmides encontradas na Itália também estão completamente soterradas. Parece que só as pirâmides do Egito conservaram-se completamente disponíveis e sem esconderijos.


Japão: Localizada a alguns quilômetros da ilha de Yonaguni, estão os restos submersos de uma cidade muito antiga. Muito antiga MESMO! Os estudos geológicos calcularam a idade destes monumentos como tendo 11.000 anos de idade, o que os colocaria como uma das edificações mais antigas do planeta.
Ao longo de algumas décadas de explorações foram localizadas nada menos do que oito grandes estruturas feitas pelo homem, incluindo um enorme platô com mais de 200m de comprimento, uma pirâmide no mesmo estilo das aztecas e maias. 
Uma estrutura que se pensa ser a construção mais velha do mundo, com quase duas vezes a idade das grandes pirâmides do Egito, foi recentemente descoberta. A formação retangular de pedras abaixo do mar na costa do Japão poderia ser a primeira evidência de uma desconhecida civilização anterior a Idade da Pedra, dizem os arqueólogos. O monumento tem 600 pés de largura e 90 pés de altura e foi datado com pelo menos 8.000 a.C.
Quando fotos do lugar foram divulgadas, imediatamente começou a polêmica sobre a origem dos terraços e escadarias. Muitos estudiosos recusaram aceitar que as ruínas sejam de construções feitas por mão humana. As formas geométricas, os ângulos muito certos, foram atribuídos a "agentes naturais". Entretanto, outros pesquisadores afirmam que o fundo do mar de Yonaguni é o túmulo de uma próspera civilização possivelmente mais antiga que Suméria, Egito, Índia ou China.
Há 6 mil anos, as ruínas eram terras emersas, ligadas ao continente. A elevação do nível dos mares ao longo de eras fez submergir territórios como os da costa de Yonaguni. Há especulações sobre a "identidade" da civilização sepultada naquelas águas. Muitos falam em Atlântida mas, se parte de uma "civilização perdida" repousa no leito daquele mar então o mais certo é que seja a Lemúria ou Mu, ainda mais antiga, chamada pelos esotéricos de civilização da Terceira Raça.


Supostas pirâmides?

Além das pirâmides própriamente ditas, ainda existem aquelas quais ainda não se sabem ao certo se são realmente pirâmides ou apenas montanhas com formato pirâmidal feito pela própria natureza.
-Pirâmides no Brasil: Sim! Nosso querido Brasil brasileiro tem muito a esconder sobre sua real história. Essas supostas pirâmides tem o formato semelhante as pirâmides do Egito e as do México, são nomeadas de Sambaquis e sua estrutura é formada por conchas e amontoados de moluscos que com o tempo sofrem ações químicas e se tornam uma só massa petrificada. A maioria dos Sambaquis são encontrados perto da costa e muito acabaram sendo danificados pela alteração do nível do mar ou para a formação de estradas.
Sambaquis.jpg
Os Sambaquis mais ‘importantes’ se localizam em Santa Catarina com 22 metros de altura e 600 de comprimento.Elas ajudam a conservar material orgânico enterrado, o que explica o achado de milhares de restos mortais. Em apenas um sambaqui, na cidade de Jaguaruna, em Santa Catarina, foram identificadas 43 mil ossadas humanas.

Sambaqui,_MAE-USP_(2).JPG
De acordo com as escavações os nativos viviam basicamente da pesca e de colheita de frutas silvestres. Moravam em cabanas circulares feitas de palha e madeira erguidas sob os amontoados de conchas. Estudiosos supõem que eles dominavam a navegação, pois foram encontrados artefatos esculpidos em ossos de tubarão e golfinhos.
sambaquis+7.jpg

-Pirâmides na Antártida: Pois é, até o continente gelado tem algo para esconder de nós. Com o degelo na Antártida foram encontradas curiosas construções sob o gelo, alguns dizem que é farsa, fotos manipuladas pelos photoshopeiros de plantão. Outros acreditam que o continente já teve a estrutura para que alguma civilização pudesse construi-las lá. Exploradores dos EUA afirmam que sim! Lá existem estruturas piramidais soterradas pelo gelo há milhões de anos.
Não existem provas exatas e eles preferem deixar tudo por de baixo dos panos, mas observem as imagens e tirem suas próprias conclusões. 
foto+una.JPG

piramide%2Bantartica1.jpg
A Teoria dos Deuses Astronautas.



A maioria das pessoas acreditam em alienígenas- dos antigos visitantes que vieram do céu. Claramente, a mitos de criação de cada civilização antiga para discutir deuses estranhos que desceram do céu, algumas das que supostamente acasalaram com mulheres humanas para criar linhagens.

A realidade é a consciência criada na matriz do tempo para estudar as emoções. Quando buscamos a verdade por trás da ilusão sobre quem criou as raças humanas, ou experimentos biogenéticos, nós olhamos para aqueles que vieram das estrelas, deuses astronautas, deuses, a criação de nossas respostas.


Será que as sementes dos antigos astronautas criaram a raça humana? Em caso afirmativo, qual foi o seu motivo? Ter esses antigos astronautas utilizando o planeta Terra como um lugar para "projetos de ciência" deles, criando corrida após corrida usando a manipulação biogenética, e em seguida, limpar tudo e começar de novo?


Segundo antigos teóricos , a maioria dos quais tem pesquisado o assunto por décadas, os extraterrestres possuem o conhecimento superior de ciência e engenharia e desembarcaram na Terra a milhares de anos, compartilhando seus conhecimentos com as primeiras civilizações e mudando para sempre o curso da história humana. Até hoje os pesquisadores procuram provas para apoiar esta teoria.


Essa antiga teoria alienígena surgiu da idéia de séculos, de que existe vida em outros planetas, e que os seres humanos e extraterrestres se cruzaram antes. O tema do alien-interação humana foi empurrado para a ribalta na década de 1960, impulsionado por uma onda de avistamentos de ovnis e filmes populares como ¨2001: Uma Odisséia no Espaço (1968)¨. Os programas espaciais desempenharam um papel importante neste sentido: se a humanidade pudesse viajar para outros planetas, não podiam os extraterrestres visitar a Terra também?


Também em 1968, o pesquisador e escritor suíço Erich von Däniken publicou Chariots of the Gods (Eram os Deuses Astronautas) , que se tornou um bestseller imediato. Nele, ele estendeu a sua hipótese de que, as tecnologias e as religiões de muitas civilizações antigas foram-lhes dadas por viajantes espaciais que foram recebidos como deuses. Ele é considerado por muitos como o pai da teoria antigos astronautas. Desde aquela época, ele escreveu muitos outros livros e apareceu na mídia apresentando provas físicas de suas teorias. Em 2010 ele apareceu na série da History Channel, "Ancient Aliens".


Os tipos de provas de von Däniken cita podem ser categorizadas como segue:

A existência de estruturas e artefatos que foram encontrados, que representam um maior conhecimento tecnológico do que se presume ter existido nos tempos que foram produzidos. Däniken sustenta que esses artefatos foram produzidos por visitantes extraterrestres ou por humanos que aprenderam o conhecimento necessário a partir deles. Estes artefatos incluem os Moais da Ilha de Páscoa.


As pirâmides do Egito: Impossível de serem construídas na época em que foram feitas. 


As pedras de Stonehenge: Com pedras pesando até 4 toneladas e pela distancia em que tinham que transportar torna-se uma tarefa impossível na pré-historia.


As cidades submersas: Milhares de anos atrás os seres humanos não poderiam ter construído essas cidades debaixo da água.


O mapa medieval conhecida como o mapa de Piri Reis: Supostamente mostra a Terra como ela é vista do espaço.


As linhas de Nazca no Peru: Däniken acredita que foi uma pista de pouso ou indicações para antigas naves voadoras sendo que só podem ser vistas do alto.


As interpretações de obras da arte antiga em todo o mundo com representações de astronautas e veículos espaciais, extraterrestres e tecnologia complexa. Däniken também descreve os elementos que ele acredita que são similares na arte de culturas independentes.


As explicações para as origens das religiões como reações ao contato com uma raça alienígena, incluindo interpretações do Antigo Testamento da Bíblia. De acordo com von Däniken, o homem considerava a tecnologia dos extraterrestres como sendo sobrenatural e os aliens como deuses. Däniken pergunta se as tradições orais e literal da maioria das religiões contêm referências para os visitantes das estrelas e dos veículos que trafegam pelo ar e espaço.


Os Vimanas ou veículos voadores antigos. Exemplos como: a revelação de Ezequiel no Velho Testamento, que ele interpreta como uma descrição detalhada de pouso de uma nave espacial com os anjos, à semelhança do homem. Moisés e Deus com "as instruções" que Deus deu-lhe para construir a Arca da Aliança, que é considerado como um dispositivo de comunicação com uma raça alienígena. Ló e sua família a ser ordenada por humanos como "anjos" para ir para as montanhas, devido à destruição da cidade de Sodoma por Deus, supostamente com uma bomba nuclear, sua esposa olhou para a possível explosão nuclear, e morreu paralisada.


O ¨cargo cults¨, uma religião praticada por muitas tribos indígenas na interação com culturas tecnologicamente avançadas. Durante e após a II Guerra Mundial, quando tribos isoladas, no Pacífico Sul, confundiram soldados americanos e japonêses como deuses. Uma vez que passaram com seus aviões nunca antes vistos nessas tribos que pensaram que fossem seres divinos e passaram a cultuá-los.


Se os alienígenas visitaram a Terra no passado, eles poderiam fazer uma aparição no futuro?
Para antigos teóricos estrangeiros, a resposta é um sonoro sim. Eles acreditam que, ao compartilhar suas opiniões com o mundo, eles podem ajudar a preparar as futuras gerações para o encontro inevitável que os espera.

(Texto retirado do site:
 http://teoriaalien.blogspot.com.br/2011/04/eram-os-deuses-astronautas.html) 

Pessoal! Curtam a nossa página no facebook para não perderem os posts >> https://www.facebook.com/cavernadeideias <<

~DarkLipstick 

Nenhum comentário:

Postar um comentário