9 de jul de 2015

Resenha - Dragão: Corrida até o limite

Tá! Quem não queria ter um Banguela para si?

EU QUEROOOO <3

Mas, você sabia que além de livro, filmes, agora essa história possui uma série ORIGINAL NETFLIX?


Pois é, a Netflix — o serviço de streaming mais famoso do mundo que vem lançando seriados bem fodasticos ultimamente, — está em parceria com a DreamWorks (produtora dos filmes “como treinar seu Dragão”, “Shrek” e etc.) E, no dia 26 de julho, lançaram a série que eu JÁ assisti e WOW! É sensacional.

Em treze episódios somos apresentados a novas personagens e conhecemos mais um pouquinho das antigas.

A série não tem nenhuma relação com o segundo filme; sendo que ela se passa no meio tempo entre o primeiro e o segundo. ~~~ Sim, você ai que ficou magoado, triste, tombado, desesperado, extremamente depressivo com a morte de certo personagem ~Euzinha~ ,pode abrir um lindo sorriso no rosto, ele está lá.

Temos também um novo vilão, que sinceramente é bem burro. Esse vilão, com suas aparições no decorrer dos episódios, nos deixa um pouco confusos em relação aos laços familiares de Soluço, principalmente com a aparição de uma garota bem parecida com o garoto perneta.

O que eu mais senti falta na série foi um desenrolar amoroso entre Soluço e Astrid, mas creio que veremos isto se desenvolver – Eu e meu shipp necessitamos que sim – no decorrer das próximas temporadas — das quais eu espero muito que tenha, porque... né, o show ainda não pode acabar.

Se você quer conhecer mais sobre os personagens secundários, inclusive mais sobre os amigos/caçadores do grupo do Soluço: Perna de Peixe; Bocão; Cabeça Dura; Cabeça Quente; Astrid; juntamente com seus dragões, assistir a esta série desenvolvida por esta dupla maravilhosa é um ótimo meio.

Perna de Peixe sempre com seu amor por conhecimento. Bocão e sua boca enorme que ele deveria manter fechada. Cabeça Dura e Quente ~só dá para falar sobre os dois juntos, nunca estão separados~ continuam tanto ou mais idiotas do que o costume. Astrid e sua feminilidade não tão feminina.

Também temos uma outra personagem que aparece apenas na série, em poucos episódios, mas ainda tenho minhas dúvidas se ela voltará a aparecer para se tornar uma personagem decorrente da série.




Enfim, se você tinha dúvidas se deveria ou não ingressar nesse mundo da série, não tenha mais; a Netflix mais uma vez “arrasou” em suas apostas e apostou certo. 

Eu passei dois dias treinando dragões... Em quanto tempo vocês treinam os seus?

Nenhum comentário:

Postar um comentário