23 de dez de 2015

6 livros que mudaram minha forma de ver o mundo

Todo mundo que tem uma quedinha por leitura tem aquele livro preferido-ou geralmente ,aqueles ,porque uma coisa difícil de se decidir nessa vida é o livro preferido.Acho que vou morrer sem saber o meu.
Tem "N" motivos para um livro se transformar o seu preferido, como :personagens ,histórias louconas ,envolventes ,bem escritos ,ou sei lá ,você simplesmente gostou ,e que mal á nisso?!
Mas o que geralmente faz eu curtir muito um livro e entrar na minha depressão-pós-leitura-vamos-cortar-os-pulsos-na-direção-correta é o choque de um livro.Eu posso amar romances ,mas eu amo mais ainda um drama.
Adoro aquele frio na barriga que dá quando a gente começa a sentir que tem alguma peça que não se encaixa na história ,e começa a fazer suposições e ,no meu caso ,erra todas-sim ,sou péssima em adivinhar o final do livro ,não tenho esse"Q"-e quando finalmente a bomba explode "Boom!" arrasa a todos e nos deixa de queixo caído ,em posição fetal ,chorando no travesseiro.Amo mais ainda quando meu personagem favorito morre.Sim! Eu tenho problemas! Xingo por meia hora o autor ,mas o beleza sempre dá um jeito deu achar brilhante a morte do meu queridinho e eu passo a amar eternamente ele.
Isso que eu gosto na leitura.Adoro o bom e velho clichê e aquele eu-sei-de-tudo-nesta-história  -qualé ,eu sou uma garota aos suspiros com meus sonhos por ai também!- Mas adoro uma reviravolta.E mais ainda ,adoro quando um livro muda meu pensamento sobre algo ou me faz perceber algo que eu nunca tinha parado para pensar na vida.No fim ,o que gosto mesmo é de ser convidada ou desafiada a pensar.
E enquanto eu socava um travesseiro ontem com mais uma maratona de virar a noite pra terminar um livro,pensei que talvez fosse bom mostrar ,não uma sinopse ,mas o que 6 livros me fizeram pensar e perceber nessa pequena passagem minha nesse negócio que é a vida.

6- O Caçador de Pipas



Tenho que admitir duas coisas antes de tudo sobre este livro:Primeiro ,faz muitos anos que eu li ele ,então provavelmente eu não vou me lembrar de tudo que eu senti quando li ele então ,desculpa e se você achar meio hipócrita ,desculpe mais ainda.Segunda:Esse livro acabou com a minha pré-adolescência ,o pouco de inocência que eu tinha ,então antes de lê-lo ,apesar de ser incrível ,pense sobre o que você sabe e não sabe sobre o mundo ,você pode se decepcionar com ele.
Você sabe a verdadeira dor da vida?
Eu costumava achar que sim ,que cada um tem seu nível de dor que não dever ser questionada...Mas será mesmo? Dor ,é dor ,mas realmente no mundo em que vivemos acho que não sabemos a verdadeira dor.Podem achar o que quiserem sobre isso,mas esses são meus pensamentos quando penso nesse livro e para ser mais direta ,esse foi o primeiro livro que chorei ao ler.Chorei de soluçar ,de me debater ,de apertar o peito para ver se parava de doer.De querer nunca ter pego esse livro na mão.E não é desta dor que falei lá em cima ,essa é bem superficial,mas fiquei meses sem voltar a olhar para ele de novo e pensando sobre como uma pessoa sofre na vida.Sem conseguir tirar as imagens dele da minha cabeça,cenas fortes que minha cabeça de 11/12 anos não estava preparada para pensar.E durante esse tempo que fiquei parada é que comecei a ver e perceber ,que o mundo não era nada do que eu pensava.Que as pessoas não eram nada do que eu pensava.
Pode falar"ah ,você era uma criança que não sabia nada sobre o mundo ,não reclame com o choque de realidade".Tudo bem ,eu sei disso,mas é estranho como um mundo colorido que se vivi de repente vira cinza.Quando você finalmente percebe que não existe só pessoas boas na Terra.Que também existem pessoas ruins.E não precisam de um motivo para serem assim.E que pessoas boas ,nem sempre acabam felizes como nos filmes.Pessoas boas são as que geralmente mais levam da vida e essa injustiça me fez ficar descrente no mundo e nas pessoas.Como o mundo podia ser tão injusto?Como uma pessoa inocente pode pagar pelas coisas que outra pessoa fez de mal para ela? Como Deus pode permitir uma coisa dessas?
E esse foi meu primeiro passo para querer fugir desse mundo em que vivemos ,não importasse a forma.
Foi o primeiro passo para não querer mais me relacionar com as pessoas.
Foi o primeiro passo para pensar sobre religião,muito além do que eu sabia.
Foi o primeiro passo para realmente usar minha massa cinzenta.

Sei que muitos devem estar boiando nesse meu drama todo,mas para quem leu o livro ,pode muito bem entender o choque e que no decorrer dos próximos livros que virão ,irão encaixando as pesas da minha "evolução" de pensar nas coisas ,e como tudo vai se completando aos poucos...Bem ,completando eu não diria porque ainda não acabou ,mas está indo...Devagar e sempre.
Eu queria muito saber se ,para quem leu o livro ,também os abalou de alguma forma ,e para quem não leu ,teve algum livro que o fez ver a vida a sua volta diferente?Eu adoraria saber :3
Até o próximo gente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário