27 de dez de 2015

Guia do Aventureiro #03: Sobrevivencia na aventura

Ola queridos leitores, bem vindos a mais uma edição do guia do aventureiro, o manual que pode te dar conhecimentos para lidar com a fúria de titãs ou mesmo com a sua mãe que virou uma fera após chegar em casa e ver que você esqueceu de lavar a louça (odeio quando acontece). Vocês pediram e aqui estamos mais uma vez,  para seu entretenimento, diversão e possível salvamento aqui está a terceira edição do melhor guia de todos!






Hoje senhoras e senhores vamos falar sobre sobrevivência e preparação, obviamente ler isto não te torna preparado pra tudo o que pode acontecer, mas garanto que com certeza te fará capaz de sair vivo  da situação e afinal de contas, não é isso que importa?
Pra começar quero citar a famosa frase que fala sobre a sobrevivência ser para os mais fortes, a questão é que algumas pessoas não entendem que a frase não significa que os que passam o dia na academia levantando peso e tem a força de um gorila são mais capazes de sobreviver do que um sujeito que passa o dia estudando e aprendendo coisas variadas, o equilíbrio é importante mas na minha humilde (incrível) opinião, o conhecimento muitas vezes é mais útil do que a força bruta porque de nada vale conseguir andar quilômetros se você não sabe qual a direção certa.
Muitas vezes em meio a aventura será necessário possuir conhecimento de algo e até mesmo exigir que a pessoa seja capaz de mentir bem o suficiente pra poder se passar por alguém e enganar um policial que invadiu seu quarto pra te prender por ter promovido um banho de sangue no meio da cidade, porque obviamente explicar que era uma horda zumbi que ia exterminar a população soa como mentira (descobri da pior forma), então minha sugestão é que sempre tenham uma opção de falácia em mente e se tiverem de fingir ser outra pessoa, estudar o alvo é sempre bom e após saber um ou dois trejeitos um cristal de ilusão resolvera o resto.
Nunca se sabe ao certo até onde uma aventura pode te levar por isso é sempre bom que saibam como achar água em ambiente selvagem, dentre outras coisas como improvisar um lugar pra passar a noite e como conseguir alimento (nunca comam cogumelos, existem tantos tipos que é difícil saber qual é comestível e qual é venenoso) além de tudo é bom saber fazer uma fogueira, pois o fogo afasta os animais selvagens. Outra coisa importante é que numa selva as vezes se acha muita comida num dia e comida nenhum no outro, por isso aprendam a racionar seus alimentos para que eles durem mais e te cedam um intervalo de tempo maior até a hora que precisara de mais comida.
Outra coisa importante é que nem sempre a aventura se trata de vencer um monstro gigante ou vencer o guardião antes de roubar seu tesouro, então o que quero dizer, é que ah menos que seja uma ameaça global, não é necessário matar, existe uma variedade infinita de monstros no mundo e muitos deles não estão nas lendas, sim, acho importante e as conheço (já salvaram minha vida incontáveis vezes), porém aquele hibrido mecânico, o dragão minotauro me deu bastante trabalho no labirinto, pensei que "labirinto do dragão minotauro", fosse apenas um nome bonito. Nessa ocasião eu cruzei com uma certa espada lendária e consegui matar o monstro, mas na realidade o certo seria fugir após roubar a relíquia do fogo. Nesta parte quero dizer que é importante sempre ter uma rota de fuga, chequem isso antes de entrar em todos os lugares, tenham uma preparada até mesmo em sua casa, pois nunca se sabe quando haverá uma armadilha, nunca se sabe quando uma horda de vampiros virá atras de vingança.Por último quero falar dos detalhes, temos que estar atentos a todos, anotar se for necessário e ter sempre o habito de carregar um plano consigo, se possível um plano que te leve a vencer, porque contar que lutou até matar todos é muito melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário