1 de jan de 2016

The Dark Chronicles: Ollphéist

A Caverna de Ideias apresenta...
             THE DARK CHRONICLES
                    as crônicas sombrias

Uma série original da Caverna

Curta nossa página no facebook para saber quando chegam os posts (clicando aqui!)

Não se esqueça de clicar em ''Leia Mais''.



Segundo Capítulo

A neblina tomava toda região, o frio era tremendo chegando aos 10°. O pobre jovem estava sendo levado pelas velhas numa espécie de bambu. Ele olhava várias delas e algumas casas bem velhas. Maior que o frio dali, só o medo dele.

20 anos atrás

- Corre, o bebê está nascendo! - dizia o pai
- Ta aqui, pega - ajuda uma senhora parente da família
A mãe fazia um tremendo esforço,  não era fácil ter um bebê, mas depois a sensação é a melhor que qualquer mãe possa imaginar. O bebê nasceu!
- É um menino! - dizia a senhora
- Deixa eu ver-lo ?! - pergunta a mãe
- Claro, pegue!
A mãe pega aquele bebê todo coberto de sangue, ela acariciava seu pequeno rosto
- Nicholas! Esse é o nome! - dizia a mãe
Ela entrega o bebê nos braços do pai,  e inclina sua cabeça olhando para a parede velha
- Eu não estou bem...
- Calma, é passageiro
- N-Não! isso é...

Presente

''Esse é meu nome, Nicholas, sou um jovem fazendeiro que estava sendo levado por velhas loucas, eu não dava sorte mesmo.''

As velhas levaram ele para uma cabana e o jogaram numa cela de ferro
- Você deu trabalho para nós, moleque!
- Vamos devorar-lo!
- NÃO! Eu sei muito bem o que fazer com ele!
- E o que é?
A velha sorri

Perto dali

- Odeio isso! Maldita vida de caçador de bruxas ''ah, mas sua família inteira decidiu lutar contra as bruxas, honre seus antecessores'', que droga!
Um caçador de bruxas caminhava pela floresta, ele já havia esquecido quantas bruxas ele já matou, mas aquilo era o dia a dia dele, como comer um pão.
Em suas mãos havia seu guia de aventureiro e caçador de bruxas e na outra um rastreador, coisa bem rara nessa época.
- Achei vocês suas malditas!
O caçador avista uma casa velha com várias bruxas e lá ecoava sons de tortura. Ele caminha até a porta e arromba
- Paradas... ops, desculpa ai! Achei que eram bruxas!
Talvez o rastreador não era muito tecnológico, ele bate no rastreador e fecha a porta deixando o casal continuar a festinha
'' Você não dá uma dentro em'' - ele pensa
Ele  volta a caminhar pela floresta, mas desta vez o rastreador mostrava que havia um sinal bem maior ao leste. De longe ele vê várias casas, bruxas e os gritos de Nicholas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário