9 de dez de 2015

Lunáticos #04 | CAP 1-3

E SE EU FOSSE DONO DE UMA EDITORA#13

Capitulo 1-3

        Uma série original da Caverna

CLIQUE EM LEIA MAIS PARA COMEÇAR A LER A ESTÓRIA.



Parte 4 - O Mundo Inferior

Encarnum
Já fazia um dia sem noticias boas sobre Hawke e o sumiço misterioso do exercito mais poderoso, o rei já estava triste e sem saber o que fazer, até porque não é tão simples invadir um mundo e pegar o que quiser. Óreon comia com cara emburrada, ele estava sozinho e apenas olhava fixamente para a parede.
- Óreon?
- Entre Liz
- Você está bem?
- Um pouco
- Ainda preocupado com seu irmão?
- Ruum, isso é o que menos me preocupa, se ele ficar fora mais um tempo já era o torneio
- Mas não pode continuar sem ele?
- Não, são as regras
- Talvez se falarmos com o rei ele decida continuar
- Sem chance, as leis estão acima até do próprio rei, é algo muito mais antigo que nós.
- E então?
- Agora ou acho Hawke ou digo adeus ao torneio
Um som forte toca, todos acordam na hora, menos Óreon e Liz que já estavam acordados obviamente, um guarda abre a porta e fica em formação
- Maldição! - Óreon joga o prato pra longe
- Oque foi? - pergunta Liz
- O que você acha? - Óreon se levanta e sai do quarto, Liz vai atrás
Todos do reino vão até o centro onde já estavam Drakel e o Rei Urano. Óreon chega atrasado de novo.
- Já era cara - diz Drakel
- Isso não é justo!
O som alto se silencia, todos ficam calados e o rei se prepara pra anunciar a suspensão do torneio
Óreon apenas deixa o local.

TINYUM
- Tudo pronto? - pergunta Hawke 
- Sim senhor!
- Então vamos!
- Não podemos senhor, esse é o nosso lar! - diz o pequeno bichinho 
- É só uma ajuda, logo vocês voltarão
- Se quiséssemos já teríamos ido, mas nosso Deus não permite
- Que Deus?
- Ele nos protege, sem ele nós morreríamos no mundo inferior
- Então esse Deus protege vocês?
- Sim!
- Entendo, é por isso que vocês ainda não foram extintos.
- Sim, somos pequenas criaturas perto de seres como os do seu mundo, e ao ver a ameaça, nosso Deus ordenou que os lobos destruíssem o seu exército.
- Todos os reinos possuem um Deus protetor?
- Não sabemos meu rei, mas cremos que sim!
- Interessante... bom, vou nessa mas foi bom conhecer vocês!
- Foi um prazer conhecer você também nobre guerreiro
Hawke mexe a cabeça com um ''sim'', e caminha até um portal logo aberto pelos bichos, Hawke agora estava no mundo inferior, mais conhecido como Infernum.

Encarnum
- Irmão, o que está fazendo?
- Não aceito mais, Hawke está livre por ai enquanto nós pagamos o preço, irei atrás dele ainda hoje
- Você, você vai morrer!
- Não com a joia ao meu lado
- Se quiser, posso te ajudar
- Não, eu sei me cuidar
- Tem certeza?
- Sim, apenas quero que distraia todos e fique aqui cuidando para que não se metam em encrenca
- E como saberei se conseguiu?
- Se eu não voltar em 2 dias então me considere morto!
Óreon caminha até o irmão e o abraça
- Vou nessa
- Boa sorte!
Óreon discretamente deixa o palácio e vai até o portal, ele quebra as barreiras e entra em um novo mundo.
Ele caminha devagar e sem esforço graças a joia,  ao conseguir escalar uma montanha, ele se espanta pois vê vários seres e prédios enormes.
- Onde estou? - ele fica curioso
Uma base de vigilância descobre que há um intruso e manda reforços atrás do suspeito.
Vários guardas correm com bastões e armas de choque, Óreon os vê e usa a joia da gravidade pra tirar a arma das mãos dos soldados, em seguida ele luta com cada um e derrota todos, porém era apenas o começo, mais guardas estavam a caminho.
- Que merda! - Óreon usa a joia pra levitar e fugir dali

Base de Vigilância
- Comandante, o alvo sumiu!
- Como assim sumiu?
- Ele conseguiu parar os guardas e simplesmente voou pra longe!
- Será outro Super-Humano?
- Não sabemos senhor, mas temos quase certeza que sim!
- Eles acham que só porque possuem habilidades especias podem fazer qualquer coisa na Terra, estão muito enganados!

Infernum
Hawke agora estava no mundo mais tenebroso, o Mundo Inferior, ou Infernum, ele anda por lá livremente, o lugar era imenso com altos castelos em ruínas e outros com uma altura absurda, ele caminha até um castelo que estava inteiro e esse era o maior de todos, mas havia dois guardas no portão.
- Quem é você?
- Sou um visitante, quero falar com seu ''Lorde''
- Você não tem permissão para isso, saia daqui enquanto há tempo!
- Não voltarei até falar com o ele!
Os guardas puxam suas espadas e se preparam pra atacar Hawke, mas são parados quando o portão se abre, os guardas se viram e se ajoelham.
- Meu Lorde, o que deseja?
Tudo fica quieto por alguns segundos...
- Deixe-o entrar
Hawke olha para os guardas com cara de deboche e entra no enorme castelo, o portão se fecha e o sorriso de Hawke vai embora, apesar de ser um mundo muito quente, dentro desse castelo era o frio que dominava. Hawke chega na sala principal e vê o trono vazio. Ele caminha devagar olhando para todos os lados e chega ao trono.
- Você é o Lorde?... Onde você se esconde?
- Garoto, eu não me escondo, estou em todo lugar!
- Então porque não o vejo?
Uma fumaça cinza começa a girar por volta da sala do trono, a fumaça desce em direção ao trono assustando Hawke que cai no chão. A fumaça começa a formar uma espécie de corpo que estava sentado no trono.
- Agora me vê?
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário