2 de jul de 2015

Resenha - Kingsman – Serviço Secreto





Kingsman – Serviço Secreto
Duração: 129 minutos
Estúdio: 20th Century Fox
Direção: Matthew Vaughn
Roteiro: Jane Goldman e Matthew Vaughn
Elenco: Taron Egerton, Colin Firth, Samuel L. Jackson, Mark Strong, Michael Caine, Sofia Boutella, Jack Davenport, Mark Hamill.

Kingsman: Serviço Secreto foi baseado na HQ de Mark Millar e Dave Gibbons em 2012 — Viu? Nem é aquelas histórias de mil oitocentos e lá vai cacetada —.


Segue comigo: Kingsman é simplesmente sensacional. O longa inteiro foge e brinca com os velhos clichês dos filmes de espionagem, também aprofundando neste gênero.

Logo no inicio já conhecemos a organização de espionagem Kingsman, da qual nem mesmo FBI, CIA, entre outras organizações têm conhecimento. Nos foi mostrado também Eggsy, este fora apresentado por Harry Hart para se juntar a organização — Para fazer parte é necessário que alguém de dentro lhe apresente, ficando ao encargo da pessoa passar nos diversos testes, para só então conseguir virar um agente.

Harry tem que lidar com a morte de um dos Kingsman durante uma operação, porém uma investigação mais profunda revela que o caso tem relação direta com o misterioso desaparecimento de figuras públicas.

"- Oi sou o senhor foda, prazer! "


O filme cumpre bem seu papel de contar duas histórias paralelamente, mantendo a qualidade e interesse do público em ambas. Ao mesmo tempo que vemos Eggsy passando por um rígido treinamento, também acompanhamos Harry em sua missão, que o leva até o bilionário gênio da computação Valentine.

O enredo pode até parecer simples, mas a “coisa” mesmo está em como o diretor o usou para ser passado a nós, reles mortais, junto com, claro, esse elenco maravilhoso.

Já ouviu falar na iniciativa vingadores?
Temos o antagonista “o cara mais cool do mundo”, interpretado por Samuel L. Jackson, Eu sou a Shield /qn que consegue roubar a cena interpretando brilhantemente o vilanesco e contraditório Valentine, que, apesar de ser o cara mal, acredita fielmente estar fazendo o bem.



Como boa parte dos vilões, este também tem seu braço direto que, se eu não soubesse a procedência dos personagens, acreditaria fielmente que Quentin Tarantino deu uma passada na produção de Kingman: A personagem é Gazelle, que — CARAMBA! — deixou as mortes do filme bem mais sensacionais.

Aquele pensamento de nunca saber o que vai acontecer no decorrer das cenas — por fugir dos clichês e/ou brincar com eles — é outra parte incrível. O jogo com as cenas, ao misturar a câmera lenta com sequencias velozes e com muito improviso.



Quero um guarda-chuvas desse 'u' 
Se você gosta de um bom e velho rock, ou até mesmo músicas POP, o filme tem uma trilha sonora recheada disso, misturando ambas os gêneros nas cenas de ação que te deixam até prendendo a respiração.

Mas as grandes homenagens realmente são para os filmes antigos de espionagem, principalmente os filmes antigos do 007, com seus planos vilanescos e fugas esdruxulas.


Por fim, sim, Kingsman é um filme que vale a pena você ver. Mesmo que a descrição acima não tenha aumentado seu apetite, te desafio a assistir os primeiros 15 minutos e não gostar u-u





Se o diretor for inteligente o bastante para tornar disso uma franquia... Veremos um sucesso e tanto por ai. Só precisamos torcer para que o enredo siga o nível do primeiro filme e não entre no buraco como outros já entraram Kick-Ass.


ALGUNS GIFS BEM LEGAIS 

Essa cena na igreja, ficará para a história UHEUEHUEH 
HO!HO!

Oins Gatâ!
~~ Do Not Touch, Bitch ~~
"Sorry, love. Got to save the world."



ADEUS! FIQUEM COM ESSA FOFURA! <3

JENNA O/

Nenhum comentário:

Postar um comentário